Ciência · Dicas · Educação

Nenhum Cientista Nasce Pronto – PICDB 2017

Olá, pessoal! Como alguns de vocês já sabem, eu participei do programa de iniciação científica decola beta (e inclusive falo um pouco sobre ele aqui) e foi uma experiência simplesmente inesquecível pra mim, que me ajudou a amadurecer muito. Por conta disso, já que no último post eu falo mais da descrição do programa e não da minha experiência pessoal, eu resolvi compartilhar com vocês um texto sobre a minha participação no PICDB 2017, que foi postado na página do medium do cientista beta, na qual você pode encontrar vários outros relatos de pessoas que participaram e inclusive  textos relacionados com o tema de pesquisa no ensino médio, vale muito a pena dar uma olhada! Para acessar, basta clicar aqui.

#7 Histórias do PICDB 2017

Por Ester Lima, mentorada 2017

picdb

Quando eu vi a publicação que anunciava o início das inscrições para o Programa de Iniciação Científica Decola Beta, meu coração disparou. Como até então só tinha tido contato com ciência por meio das feirinhas científicas que eu participava na escola até o meu 5º ano do fundamental, a notícia de que era possível desenvolver um projeto científico próprio foi um choque pra mim. Eu fiquei super entusiasmada, mas, ao mesmo tempo, não sabia nem qual ideia inscrever, só sabia que precisava ao menos tentar. Na época eu não fazia nem ideia de que era possível fazer pesquisa de humanas ou ciências sociais. Achava que ciência se fazia só de jaleco em um laboratório. No entanto, eu descobri o quanto a ciência é plural e no Decola Beta pode se desenvolver projeto de biológicas, química, humanas, educação, engenharias… projetos de ciência em todas as suas cores!

Depois de pouco tempo, eu recebi a notícia de que havia sido selecionada! Era um misto de intensa felicidade com um pouco de medo. Tudo o que eu sabia é que aquela experiência seria com certeza muito desafiadora, mas eu nem imaginava o quanto ela iria me transformar e me fornecer os meios necessários para realizar grandes feitos no futuro.

Eu só comecei a entender que eu realmente tinha passado no programa quando eu recebi o primeiro módulo de conteúdo. A partir daí, começou uma jornada muito intensa de desenvolvimento do meu projeto de pesquisa e também muito satisfatória no que se refere ao meu próprio crescimento pessoal. No início de 2017, eu era uma pessoa totalmente diferente da pessoa que eu sou hoje, eu era muito insegura. Já no final do programa, eu percebi que amadureci mais em um ano do que eu havia amadurecido antes em dezesseis.

A simples ideia de que seria necessário apresentar meu projeto em um evento no final do ano e depois divulgar o Cientista Beta me deixava super assustada. No entanto, a minha opinião sobre minha própria capacidade se mostrou completamente equivocada depois de eu ter participado da Experiência Beta (o evento promovido pelo Cientista Beta) e eu não sei nem mensurar o quanto isso me ajudou no que tange ao meu crescimento pessoal. Essas experiências com o Cientista Beta acabaram me ajudando imensamente no desenvolvimento de uma Conferência chamada “Conferência Virtual de Protagonismo Juvenil”.

A principal diferença entre o meu antes e depois do DB tenha sido o desenvolvimento de uma rede gigante de pessoas realmente interessadas em provocar mudança. Eu pude conhecer pessoas de várias regiões do Brasil e inclusive quando participei da Experiência Beta eu conheci bem mais sobre a cultura do Sul (eu tomei Chimarrão pela primeira vez!), o que foi simplesmente sensacional. Olhando agora para trás, é muito engraçado o quanto você nem percebe a mudança que está acontecendo dentro de ti durante o programa, porque ela só é perceptível depois que você termina e reflete sobre o que aconteceu com mais calma. Todos os desafios que eu passei, todos os momentos que eu pensei que não conseguiria, que não ia dar certo ou até mesmo em desistir acabaram pesando muito pra mim no final, porque eu percebi que tinha conseguido superar tudo aquilo.

Um conselho que eu gostaria muito de ter recebido antes de ter entrado no Decola Beta (que eu já tinha ouvido mas não soube como colocar em prática) é: desenvolva sua pesquisa com algo que te faça brilhar os olhos sempre que você pensa no assunto. Se você ama desenvolver aplicativos, faça sua pesquisa sobre isso! Se sua paixão é estudar soluções alternativas para tratamento do alzheimer, desenvolva algo sobre o tema!

Por fim, acredito que um aspecto importante sobre o Decola Beta e até mesmo sobre a Experiência Beta é que, além de incentivarem o desenvolvimento de projetos científicos, eles também trabalham com o empoderamento dos jovens, e eu acho que isso é muito lindo e necessário atualmente. Em um mundo onde acreditam que a juventude está perdida e que os jovens só se importam com curtição, programas como o DB e pessoas engajadas em realmente fazer a diferença se transformam nas principais ferramentas de mudança da sociedade.

View story at Medium.com

3 comentários em “Nenhum Cientista Nasce Pronto – PICDB 2017

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s