arte · Educação · poemas · reflexão

Sistema

sistema

Vidas vazias, mentes corrompidas

Corpos opacos que habitam o sistema

Rotina automática, todos os dias

Padrões distorcidos, e constâncias escorregadias

Nesse sistema, a gente não vive

O povo só sobrevive, ignora o que vê

Não é com você, não é pra valer

Eu juro que tento

Mas não consigo entender

Vocês confiam seus filhos nesse sistema louco

Mas vocês não sabem os esquemas

Do que acontece – não é o que parece

A escola é o gatilho e a bala entorpece

Ela te deixa fraco pra não se levantar

E bater de frente com esse sistema

Que só enlouquece quem não é descrente

Em um mundo melhor

Mentes vazias – vidas corrompidas

O sistema é padrão e quem tenta sair

É tido como insano

Por quem já não consegue

Julgar por si só

O que acontece

Ao seu redor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s